semana de semana Milao

TBT | MILÃO FASHION WEEK

Oiie meus amores!

Como vocês estão? Estão se cuidando direitinho?
Chegou mais um dia de tbt, e é o último sobre o Milão Fashion Week que foi a perfeição esse ano.
Hoje vamos falar de duas coleções opostas que foram apresentadas pelas grifes Emporio Armani e Versace. os dois trouxeram peças masculinas e femininas, que seguiram caminhos distintos.

EMPORIO ARMANI

Em um cenário urbano, a grife apresenta uma coleção bem direta, cheia de elegância e minimalista. As peças tanto masculina quanto feminina pertencem a uma paleta de cores neutras de tons frios como o preto, cinza e branco.

O maior destaque da coleção foram os cortes diferenciados para as jaquetas masculinas, que vieram sem as tradicionais lapelas, e as peças que tem expressão mais causal como bombers e blusões aparecem mais formais aumentando a elegância das peças Armani.

Na coleção feminina, os macacões longos em tecidos soltos com transparência e decotes equilibrados é quem guia a festa, sempre apresentando uma formalidade urbana incrível numa paleta de cores mais morna com o bege sendo a que mais aparece.

VERSACE

Já começo usando da frase da Donatella para definir a cidade de Versacepolis segundo ela é “um mundo feito de cores vibrantes e criaturas fantásticas no qual todos podemos coexistir pacificamente.” e que foi o cenário que inspirou esse show.

Logo aviso que diante dessa afirmação de head da casa italiana, é impossível determinar uma paleta de cores, então digo que se a cor existe, ela está nessa coleção.

Com peças incríveis em cores vibrantes, as vezes lisas outras com estampas marítimas de conchas e estrelas do mar que originalmente foram desenhadas pelo próprio Gianni Versace lá por volta de 1990 nomeada de “Trésor de la Mer”.

A novidade da marca na verdade foi na representatividade dos padrões da marca, pela primeira vez na historia da grife entre as modelos – molhadas de água do mar – que fizeram esse show estão mulheres que não seguem o padrão de magreza exigido pela indústria da moda. Elegantes, bonitas e talentosas elas arrasaram e colaboraram para a adaptação perfeita da Medusa de Versace no fundo do mar.

Nem parece, mas já faz um mês que acabaram as semanas de moda, e já morro de saudades!

Beiiijooos

Compartilhe

GUCCI TÁ FORA DAS SEMANAS DE MODA

Estamos vivendo um momento histórico no mundo da moda, eu acredito que estamos de frente para o início de um novo modelo de apresentações de coleções. O covid-19 e o distanciamento social fortaleceram algumas discussões sobre a necessidade de repensar a moda num formato menos agressivo e mais consciente.

E foi com esse pensamento que Alessandro Michele diretor criativo da GUCCI informou que a grife não participará do calendário tradicional de moda (cruise, pré-outono, verão-inverno e primavera-verão), saindo do modelo de quatro desfiles anuais e fará apenas dois desfiles por ano.
No instagram, Alessandro comentou que a decisão foi tomada para recuperar a conexão da marca com a sua linha expressiva, tendo mais tempo para viajar além das fronteiras e explorar as infinidades criativas.
“Nós podemos construir o amanhã com uma nova personalidade”, disse.

Vamos sentir falta da Gucci, mas acredito que agora vamos receber coleções ainda mais incríveis! E vocês acham que outras marcas vão seguir essa decisão?

Beiiiijos

Compartilhe

MILÃO FASHION WEEK

Vamos falar sobre a Semana de Moda de Milão? A MFW foi um sucesso e ocorreu entre os dias 18 a 24 de fevereiro.
Separei 5 desfiles que mais me chamaram atenção. Lá vaaai…

Elizabetta Franchi

Pra mim, foi um dos desfiles mais românticos dessa semana de moda. Elizabetta trouxe na sua coleção uma tonalidade de cor que eu simplesmente amo, o rosa. Que simboliza a essência da mulher feminina, com toque de sedução bem delicado que eu adoro.

Mostrando as diversas formas de se utilizar a cor de rosa, Franchi usou e abusou de suas tonalidades, como o rosé gold, um rosa mais puxado para o bege, e entre outras. A coleção outono/inverno 2020/21, conta uma história onde as mulheres são as protagonistas, através de seus pensamentos e ações, nos levanto a um mundo paralelo, cheio de personalidade.

O desfile foi recheado de forças inspiradoras, onde a mulher pode ser livre, e pode viver, sentir e desejar tudo aquilo que ela quiser. Podemos ver que ela investiu bastante em macacões, decote V, babado, saia godê e no queridinho tecido tweed.

Veja só:

Emilio Pucci

INOVAÇÃO, PODER, EXPRESSÃO E INSPIRAÇÃO. Essas palavras definem esse espetáculo de desfile na nova coleção outono/inverno 2020/21 de Pucci.
Esse foi um momento muito importante da marca, onde a estilista francesa Christelle Kocher foi convidada para desenvolver esta coleção.

Kocher traz a produção todo seu conhecimento sobre a alta costura e sobre a cultura jovem, desenvolvendo uma coleção única e alegre.

Uma coleção inspirada no universo esportivo, o inverno da Pucci traz consigo roupas com materiais sofisticados, uma mistura do esporte com luxo. Simbolizando um estilo de vida colorido, expressando sua liberdade, ousadia e sofisticação.

Looks em sedas e rendas, paleta de cores que passeis pelos tons de verde, lilás, azul e pink, representam a criação dessa coleção. A mistura de pérolas, laços, mix de estampas, slipdresses, jeans, joggers, looks assimetricos e bermudas amplas, também estão presentes.

Dolce & Gabbana

Homenageando o trabalho do artesão, Stefano e Domenico trazem a nova coleção outono/inverno 2020/21 cheio de personalidade e inspirações.

Tricô/tricot e crochê/crochet deram vida à coleção. Um desfile repleto de peças feita a mão por profissionais incríveis e reconhecidos. O clima da coleção foi um artesanato na era digital. Cheios de detalhes, muitos tricôs de formas variadas, texturas e muito mais foram exibidos nessa coleção.

Looks sexy de forma mais tímida e super elegantes, o qual eu amo!

O desfile foi finalizado com uma nota de agradecimento a todos os artesãos. Mostrando o reconhecimento do seu trabalho de forma tão minuciosa.

Fendi

A marca trouxe nessa nova coleção, a visão da feminilidade, através do conceito da marca, que é provocadora, reservada, senhoril e empoderada, resultando numa mulher super poderosa.

A Fendi usou e abusou dos volumes – apostem sem medo, pois é uma tendência certeira nessa temporada – através das mangas, saias e vestidos.

Looks delicados, mas também pesados, como os casacos em pele fake. O animal print traz sua ousadia nessa estação, como o couro também, que dá aquele ar de uma mulher empoderada.

Qual o desfile que você mais gostou?

Beiiiiijos

Compartilhe