Luis Carvalho

MODALISBOA | DAY 2

Bora pra mais um dia do ModaLisboa?!

Luís Buchinho

Comemorando os 30 anos da marca, Luís Buchinho traz as passarelas uma retrospectiva dos momentos mais marcante da marca. Podemos ver que as peças geometricas com influência Deco apareceu muito forte nos looks. A silhueta tem a mistura dos anos 20 e 80.

A paleta de cores sóbria, várias tonalidades do verde (do mais claro ao mais escuro). Podemos ver o vinil muito forte, como o eco couro e a eco pele, como também o tafetá.

Os max casacos e blazers tomaram conta da passarela, um mais lindo que o outro.

Uma de suas inspirações são as mulheres fortes e sempre femininas. Confira:

Luís Carvalho

Carvalho trouxe para o outono/inverno 2021 uma mistura de cores e formas, a Colourgraphi, como chama a coleção. Quebrando aqueles tons escuros que o inverno nos traz.
Sua inspiração para a construção das peças e silhuetas foram alguns trabalhos de artistas que o Luis admira.

A passarela estava colorida. Sua paleta de cores, foram as cores primarias, como o vermelho, rosa e amarelo, alternados com tons mais neutros como o preto, cru e cinza gelo. Crepe e tule bordado eram destaques.

Uma das minhas coleções favoritas!

Gonçalo Peixoto

Rebellion é a coleção FW 20/21 do Peixoto. Uma coleção sexy e sofisticada, Com silhuetas mais curtas, vestidos pretos, max casacos, blazer super estruturados, ombros volumosos e uma transparência que amamos.

Uma coleção colorida, com uma abordagem edgy, cool e despreocupada.
Além de tudo isso, tivemos uma chuva de metalizado e cores fortes.

Confira:

Beiiiiijos

Compartilhe

MODALISBOA: Day 2

O primeiro desfile a comentar, vai ser o de David Ferreira.

A sua visão representa uma clara simbiose entre o tradicional e o moderno. David Ferreira explora o conceito de Couture, criando novas silhuetas femininas. As suas criações destinam-se a uma mulher sem convencionalismos, com um estilo pessoal forte e apaixonante e um gosto especial por peças que representam uma extensão da sua própria personalidade.

A sua coleção para o Outono/Inverno 19/20 é Bétnica, com personalidade e atitude única e moderna. Jogo de cores e volumes entre fitted e oversized. Sua cartela de cores foi tons de verde, dourado, preto, branco e rosas. Tecidos como organza, chiffon de seda, lãs, cetim de metal, pvc e pelo fake foram vistos na passarela. Confiram:

Carlos Gil, um designer super renomado, apresenta sua coleção FLick’Mo.

Sua paixão pela pintura e pela liberdade artística, o inspirou para criação de formas, traços livres e espontâneo, onde expressa seus sentimentos.

Inspirada na pintura do início do século XX, num misto de Neoplasticismo, Cubismo e Abstracionismo, a coleção revela uma paleta cromática diversificada de cores fortes, predominantes no Neoplasticismo de Piet Mondrian, mas com um toque de cobres vibrantes de Wassily Kandinsky.

A mulher triunfou nessa coleção. Mostrando suas conquistas e sua independência, numa mulher determinada e cosmopolita, onde encontra nas peças que veste a versatilidade do uso e nos detalhes. A coleção revela muito do mundo interior e do imaginário ligado ao seu próprio Eu.

Uma explosão de cor, de padrões de formas orgânicas, uma conjugação de texturas e silhuetas construídas pela fusão de formas geométricas, resultam num look contemporâneo, elegante e descontraído, com detalhes que criam um visual Sportswear Chic, tão característico da mulher Carlos Gil.

AWAYTOMARS, uma coleção sustentável, desde processo de criação até o produto final nas passarelas. A missão da AWAYTOMARS é pensar a criação como mecanismo contributivo e não de desgaste.

A coleção FW 19/20 discute a produção acelerada da indústria da moda e foi co-criada a partir de peças de roupa enviadas pelos membros do coletivo AWAYTOMARS, consumidores e marcas parceiras. A coleção é uma análise critica sobre consumo e produção excessiva e tem como principal objetivo a não-produção e a reavaliação, re-design e reciclagem de peças de roupa descartadas por antigos utilizadores.

Um bapho né gente? Confiram:

Luís Carvalho, reconhecido por vestir inúmeras figuras públicas nacionais e internacionais, fez um desfile inspirador.

SURFACE, o nome de sua coleção. Tem como principal referência trabalhos do artista digital, Matthieu Bouel.

O seu trabalho inclui ilustração, design gráfico e instalações de arte. Estas referências resultam em peças que são trabalhas com folhos e com diferentes jogos de formas sobrepostas com linhas mais orgânicas.

Podemos ver na passaela, silhuetas overzised com linhas mais retas. As misturas de cores e imagens do trabalho de Matthieu Boureal, levam aos padrões de xadrez e pied-de-poule em várias tonalidades.

Sua paleta de cores foi o laranja, bege, azul noite, roxo e rosa, cores predominantes estão nessa coleção. Confiram:

Beiiiijos

Compartilhe