Luis Buchinho

MODALISBOA | DAY 2

Bora pra mais um dia do ModaLisboa?!

Luís Buchinho

Comemorando os 30 anos da marca, Luís Buchinho traz as passarelas uma retrospectiva dos momentos mais marcante da marca. Podemos ver que as peças geometricas com influência Deco apareceu muito forte nos looks. A silhueta tem a mistura dos anos 20 e 80.

A paleta de cores sóbria, várias tonalidades do verde (do mais claro ao mais escuro). Podemos ver o vinil muito forte, como o eco couro e a eco pele, como também o tafetá.

Os max casacos e blazers tomaram conta da passarela, um mais lindo que o outro.

Uma de suas inspirações são as mulheres fortes e sempre femininas. Confira:

Luís Carvalho

Carvalho trouxe para o outono/inverno 2021 uma mistura de cores e formas, a Colourgraphi, como chama a coleção. Quebrando aqueles tons escuros que o inverno nos traz.
Sua inspiração para a construção das peças e silhuetas foram alguns trabalhos de artistas que o Luis admira.

A passarela estava colorida. Sua paleta de cores, foram as cores primarias, como o vermelho, rosa e amarelo, alternados com tons mais neutros como o preto, cru e cinza gelo. Crepe e tule bordado eram destaques.

Uma das minhas coleções favoritas!

Gonçalo Peixoto

Rebellion é a coleção FW 20/21 do Peixoto. Uma coleção sexy e sofisticada, Com silhuetas mais curtas, vestidos pretos, max casacos, blazer super estruturados, ombros volumosos e uma transparência que amamos.

Uma coleção colorida, com uma abordagem edgy, cool e despreocupada.
Além de tudo isso, tivemos uma chuva de metalizado e cores fortes.

Confira:

Beiiiiijos

Compartilhe

PORTUGAL FASHION | DAY 1

David Catalán

Inspirado no movimento grunge, liderado por Nirvana na década de 90, a coleção SS20 NOT FINISHED Collection de David, traz sua interpretação do streetwear masculino , completando-0 com um estilo desportivo. 

Uma paleta cromática que inclui preto, branco e tons de azul, vermelho e verde. 

Outras referencias forte nessa coleção é a motorcycle culture, como o jeans e cores e cortes gráficos. 

Luís Buchinho

Luís Buchinho teve como referência para sua coleção TURISTA ACIDENTAL SS20, a situação atual vivida nas cidades turísticas, como a sustentabilidade, preocupação ambiental e entre outros. 

Peças práticas, despojadas, fáceis de vestir e de transportar são marcas registradas nessa coleção.

Alguns look retratam a iconografia de Portugal. Deixando memórias gravadas na nossa memória. 

Foi um show de desfile!

Nicolas Lecourt Mansion

A coleção SS20 de Nicolas, traz um peças ricas em detalhes e cores metalizadas.

Volumes, metalizado, paleta de cores no branco, cinza, detalhes em roxo e listras.

Confiram:


Compartilhe

Portugal Fashion: day 2

Inês Torcato, jovem designer que se mantêm na passarela principal do evento depois da experiência adquirida no espaço Bloom.  Apresentou uma coleção sobre os direitos humanos, a liberdade e igualdade. Um desfile rico em história que nos faz ficar ainda mais apaixonados pela linda coleção de Inês.
A cartela de cores foi nos tons terrosos, caramelo, branco, preto, vinho e estampa em xadrez. Como também vimos muito Max coletes, Max blazer e tecidos como o látex, bastante presente no inverno 19/20. Confiram:

Diogo Miranda, para esta estação Outono-Inverno 19-20 Diogo trouxe uma estação de clássicos, sofisticação e volumes.
Inspirada na personagem de Catherine Deneuve no filme “Indochina”, a nova coleção de Diogo Miranda é pródiga em motivos náuticos, como listras e correntes, usados de forma feminina e com um look clássico. Sobressaem os casacos náuticos em conjunto com calças de marinheiro e o tafetá para criar mangas exageradas e volumosas em contraste com saias plissadas. Ivory, cinza claro, bege, preto, azul-marinho e dourado são as cores escolhidas para a estação fria. Vejam só:

Luis Buchinho, inspirou-se no uniforme das mulheres pioneiras da aviação da década de 1940. O criador privilegiou o couro luxuoso misturado com pelo falso, flanela, malha, lã e feltro. Avultam os casacos com colarinhos gigantes, os sobretudos de aviador e os casacos curtos, boleros e híbridos com variações gráficas particulares (tanto de volume como de forma) e especificidades interessantes no abotoamento. Geométrica, estruturada e composta de zonas onde o mate e o brilho se conjugam com couro e pelo falso, a nova coleção de Luís Buchinho combina peças casuais com os clássicos e manipula materiais e cores criando silhuetas gráficas. Vejam só:

Miguel Vieira, um desfile muito aguardado, que participou 5 vezes no Milano Moda com o apoio do Portugal Fashion.
“Um inverno em África”, a nova coleção de Miguel para o Outono/Inverno 19/20, trouxe materiais mais leves e frescos e os elementos geométricos que lembram estampas étnicos. Bege bronze, laranja ocre, amarelo caril, azul celeste, castanho tabaco e azul-marinho são as cores eleitas por Miguel Vieira, enquanto nos materiais a preferência foi para a bombazina, o veludo (nomeadamente estampado), o pelo, as lantejoulas estampadas e os tecidos acolchoados. A silhueta desta coleção é justa mas informal, com jogos de volume. 

Beiiijos <3

Compartilhe