Chloé

PARIS FASHION WEEK| CHLOÉ

Oie! Continuando com o tema Paris Fashion Week, hoje é dia de falar sobre Chloé, meus amores.

A marca francesa apresentou sua coleção de inverno 2021, com uma nova estilista jovem, a
Gabriela Hearst. Ela criou um mix do heritage da Chloe para comemorar a efeméride de cem anos da fundadora Gaby Aghion, que faleceu em 2014.

O desfile foi realizado nas ruas de Saint Germain na cidade luz, Paris. Gabriela quis trazer o conceito de um inverno confortável, com uso de ponchos enormes, vestidos longos e tricô. A estilista também buscou trazer ações de sustentabilidade à marca, deixando a Chloé em um contexto mais atual. Usando como material, retalhos de tecidos de coleções antigas, aplicados em uma bolsa vintage, num casaco de patchwork. As peças foram feitas em parceria com a ONG Sheltersuit, que fabrica agasalhos para pessoas em situação de rua.

Uma coleção inspirada na sustentabilidade, com cores neutras, mas também que juntas, formam lindas estampas em tons terrosos e algumas cores mais vibrantes.
A famosa bolsa Edith manteve-se inteiramente fiel ao seu design original, mas ganhou as versões em cashmere e jacquard reciclados, com 50 bolsas da linha que foram reaproveitadas. Os sapatos tiveram o mesmo contexto de conforto e no estilo clássico, com o uso também de cashmere reciclado, incorporado às peças.

O que achou dos looks e da temática atual da Chloé? Me diz o que você achou e em breve volto com muito mais sobre PFW!

Compartilhe

CHLOE| PARIS FASHION WEEK 2020

Oiie meus amores, como vocês estão?

Essa semana de moda está agitadíssima! É tanta novidade maravilhosa que eu fico até sem saber por onde começar, e já que não consigo escolher, vamos falar um pouco sobre essa grifes francesa que veio com tudo nessa semana, a Chloe, e de imediato te aviso: Essa coleção PERFEITA!!

“Uma temporada de esperança ” é o nome dado a coleção primavera/verão 2021 da marca francesa Chloe, o que já diz muito sobre o que esperar, não é?!
Natacha Ramsay-Levi caprichou na teorização que a inspirou nessa temporada, e desenhou sentimentos de ordem em meio ao caos para se alinharem em um caminho de esperança para o mundo e para a moda.

Entre suas referências para essa coleção, está o trabalho da artista Corita Kent conhecida pelo seu excelente trabalho de serigrafia e colagem, suas criações inspiraram e foram estampadas em diversas das peças apresentadas pela casa francesa em forma de colagens com diferentes cores e estilos, o que deu as peças um ar mais descontraído e muito estiloso.

Sais sacos e vestidos com cortes retos e mais soltos ao corpo tentaram trazer mais casualidade a essa coleção que do começo ao fim esbanjou personalidade. Rica em detalhes, foram visto muitos tecidos plissado com linhas de renda, golas borboletas bordadas, e até flores que lembravam o movimento Art Nouveau, e diga-se de passagem que não há nada mais rico e parisiense que isso né?

A positividade exclusivamente veraneia foi passada na primeira parte da coleção, e a transição de estações foi evidente no desfile ao mostrar uma segunda etapa da coleção com peças mais tomboy ou como gostamos de falar boyish, assim apresentado uma sequencia de looks recheada de blazer longos, shorts com pregas, calças com cortes mais retos lembrando um estilo vintage.

Qual sua peça favorita dessa coleção? Me conta tudo!!!

Beeeeijos

Compartilhe

PARIS FASHION WEEK 2020

Bora falar sobre uma das maiores semanas de moda do mundo, o Paris Fashion Week.

Separei 4 desfiles para vocês, lá vaaai.

Dior

A coleção outono/inverno 2020/21 da Dior, foi um espetáculo de beleza e representatividade. Uma junção criativa de Maria Grazia Chiuri e a artista Claire Fontaine, deu o resultado de looks lindos e cheios de histórias.

Looks inspirados nos anos 70 e reinterpretações na malha e no tie-dye. Uma atualização linda e chiquerrima da bolsa Book Tote da marca marcou a passarela. Podemos ver que vem muita coisa linda nessa estação, como o poá, xadrez (MUIIIIITO), lenços na cabeça, muiiiiitas franjas e transparência.

A marca explorou referências feministas para se inspirar. Algumas das experiências das estilistas, como a jaqueta estilo camuflagem da Chiuri.

Além disso tudo, tiveram também os looks luxuosas de festas, como o vestido de seda pura, brilhantes e fluidos.

Yves Saint Laurent

Como sempre Saint Laurent foi um sucesso na passarela, não tem como errar, concorda?

Uma das peças chaves dessa coleção foi uma jaqueta de tartan vermelha com uma blusa de lavanda e uma legging preta justa de vinil. Isso mesmo, v-i-n-i-l. Presente em quase todos os looks, em várias cores e estilos, o vinil vem com tudo nessa estação.

Uma coleção inspirada nos anos 90 e no Catwoman, o criativo Anthony Vaccarello trouxe ao Outono e Inverno de Saint Laurent looks coloridos, com trespassados e ombros largos. E sem dúvidas as peças ultra sensuais que é a cara da marca, como as blusas transparentes, sutiãs de vinil e de renda.

Chloé

Chloé trouxe ao seu outono/inverno uma mulher que ama sua companhia. Que viaja para calmaria do campo e contempla a natureza e as belezas do outono.

A paleta de cores foi baseada nas cores das folhas secas dessa estação. Pantalonas, alfaiataria e fluidez foram destaques na passarela. Como também os vestidos e saias de seda plissadas com detalhes de renda. As botas e casação de matelassê é um sucesso.

Podemos ver também a transparência e babados em suas composições.

Lanvin

Bruno Sialelli, diretor criativo da marca, apresentou uma nova era para marca. A coleção teve um toque retrô, fazendo da passarela uma viagem no tempo.

Como modelo principal a linda Gigi e Bella Hadid, Bruno trouxe casacos pesados com gola e bolsos. Acessórios em couro, chapéus e modelagens oversizes. Paleta de cores sóbrias e versáteis fizeram a diferença nessa coleção.

Os vestidos de festas foram sucesso na passarela. Os brilhos cravejados deram destaque.

Beiiiiiiijos

Compartilhe