Carlos Gil

MODALISBOA: Day 2

O primeiro desfile a comentar, vai ser o de David Ferreira.

A sua visão representa uma clara simbiose entre o tradicional e o moderno. David Ferreira explora o conceito de Couture, criando novas silhuetas femininas. As suas criações destinam-se a uma mulher sem convencionalismos, com um estilo pessoal forte e apaixonante e um gosto especial por peças que representam uma extensão da sua própria personalidade.

A sua coleção para o Outono/Inverno 19/20 é Bétnica, com personalidade e atitude única e moderna. Jogo de cores e volumes entre fitted e oversized. Sua cartela de cores foi tons de verde, dourado, preto, branco e rosas. Tecidos como organza, chiffon de seda, lãs, cetim de metal, pvc e pelo fake foram vistos na passarela. Confiram:

Carlos Gil, um designer super renomado, apresenta sua coleção FLick’Mo.

Sua paixão pela pintura e pela liberdade artística, o inspirou para criação de formas, traços livres e espontâneo, onde expressa seus sentimentos.

Inspirada na pintura do início do século XX, num misto de Neoplasticismo, Cubismo e Abstracionismo, a coleção revela uma paleta cromática diversificada de cores fortes, predominantes no Neoplasticismo de Piet Mondrian, mas com um toque de cobres vibrantes de Wassily Kandinsky.

A mulher triunfou nessa coleção. Mostrando suas conquistas e sua independência, numa mulher determinada e cosmopolita, onde encontra nas peças que veste a versatilidade do uso e nos detalhes. A coleção revela muito do mundo interior e do imaginário ligado ao seu próprio Eu.

Uma explosão de cor, de padrões de formas orgânicas, uma conjugação de texturas e silhuetas construídas pela fusão de formas geométricas, resultam num look contemporâneo, elegante e descontraído, com detalhes que criam um visual Sportswear Chic, tão característico da mulher Carlos Gil.

AWAYTOMARS, uma coleção sustentável, desde processo de criação até o produto final nas passarelas. A missão da AWAYTOMARS é pensar a criação como mecanismo contributivo e não de desgaste.

A coleção FW 19/20 discute a produção acelerada da indústria da moda e foi co-criada a partir de peças de roupa enviadas pelos membros do coletivo AWAYTOMARS, consumidores e marcas parceiras. A coleção é uma análise critica sobre consumo e produção excessiva e tem como principal objetivo a não-produção e a reavaliação, re-design e reciclagem de peças de roupa descartadas por antigos utilizadores.

Um bapho né gente? Confiram:

Luís Carvalho, reconhecido por vestir inúmeras figuras públicas nacionais e internacionais, fez um desfile inspirador.

SURFACE, o nome de sua coleção. Tem como principal referência trabalhos do artista digital, Matthieu Bouel.

O seu trabalho inclui ilustração, design gráfico e instalações de arte. Estas referências resultam em peças que são trabalhas com folhos e com diferentes jogos de formas sobrepostas com linhas mais orgânicas.

Podemos ver na passaela, silhuetas overzised com linhas mais retas. As misturas de cores e imagens do trabalho de Matthieu Boureal, levam aos padrões de xadrez e pied-de-poule em várias tonalidades.

Sua paleta de cores foi o laranja, bege, azul noite, roxo e rosa, cores predominantes estão nessa coleção. Confiram:

Beiiiijos

Compartilhe