semana de alta costura de paris

SEMANA DE ALTA COSTURA | DIOR, CHANEL, RALPH & RUSSO

Oii amore!

Aconteceu do dia 20 a 23-01 a Semana de Alta Costura em Paris e aproveitei pra trazer aqui no blog os meus 3 desfiles preferidos.

Senta aí e aproveita a leitura!

1 – Dior

A semana de Alta Costura em Paris teve inicio no dia 20, com o desfile da nossa querida Dior. 

Marca por um discurso feminista, a Dior trouxe uma coleção inspirada no trabalho da artista Judy Chicago (artista americana e feminista). 

Sabe aquele estilo romântico e de uma mulher frágil e reprodutiva? A italiana Maria Grazia Chiuri, mostra que a moda feminina não é mais assim. Desde que entrou na direção artística da marca, ela vem mudando isso. Trazendo para as coleção uma mulher mais militante e forte. 

Gente, os detalhes desse desfile foi perfeito. No local existiam bandeiras com as frases: “E se as mulheres governassem o mundo?” 

Bora falar das peças?

Foram em média 77 looks, com inspiração greco-romana (um bapho), com drapeados, arranjos na cabeça e lindas folhas douradas como acessórios na cabeça. 

Ah, fios metálicos e as franjas estão com tudo. 

Algumas peças que marcam a Maison Dior também estiveram presentes, como os vestidos com a cintura marcada, criando aquele efeito visual de ampulheta. 

Usaram e abusaram das transparências. 

Confiram algumas das minhas escolhas: 

2 – Chanel

O desfile na Semana de Alta Costura Primavera-Verão 2020 teve inspiração na história de Gabrielle Chanel, onde viveu sua infância no orfanato.

Unindo sofisticação e elegância, a grife trouxe uma coleção cheia de história, através das sua roupas que marcam a tradição da marca.

A passarela transcreveu a infância de Coco Chanel no Orfanato da Abadia de Aubazine. 

As estampas em tons pastéis foram todas inspiradas nos vitrais do local, remetendo ao século XII. Traços poéticos, geométricos e brilhantes.

Os detalhes das peças em 3D, lembram as flores do jardim.

As golas bem a cara colegial nos tailleurs e os negro das das janelas do orfanato, também são destaques nessa coleção.

Eles mesclaram tule (a fluidez do tecido bomba nessa estação) e babados (o volume ganha bastante destaque nas saias e blusas) com os tecidos de camisaria, onde ditam tendência para a próxima estação. Está preparados? 

Confira:

3- Ralph & Russo

Em celebração ao aniversário da grife, a Maison apresenta sua nova coleção jovem e moderna, com um desfile deslumbrante.

Inspirada no arquivo da marca, a criação repagina suas antigas peças com um toque mais contemporâneo. 

Vimos na passarela, florais estruturados, laços grandes, tailleurs de crepe de seda, e suntuosos drapeados. Além dos tons de azul céu, rosa pastel, verde e azul cobalto (que eu amo).

Veja só e se apaixone nessas obras primas:

Beiiijos

Compartilhe

SEMANA DE ALTA COSTURA: DIOR | CHANEL

A Semana de Alta Costura de Paris começou e separei 2 grandes desfiles de marcas que eu amo e sou fã.

Vamos começar pela Dior, que desfilou na segunda-feira (01-07).
Sob direção criativa de Maria Grazia Chiuri, designer italiana.

Um desfile All black, estilo gótico, composto por looks ricos em detalhes. A escolha do preto não foi a toa. Inspirado em Bernard Rudofsky, escritor de Cristhian Dior. A cor é a queridinha de Christian, considerando-a a mais elegante da cartela de cores. O tom, destaca em suas produções os mínimos detalhes, deixando a alta costura ainda mais chique.

O desfile aconteceu na própria Dior em Paris. Maria Grazia homenageou a alta costura como arte, exibindo as figuras femininas na arquitetura dos prédios de Paris.

Podemos destacar as sandálias gladiadores, subindo nas pernas como uma renda. E ao único look branco que abriu o desfile.

Chanel

O segundo desfile de Alta Costura da estilista Virginie Viard, marcou a tarde desta terça (02-07).
O desfile da Chanel aconteceu num cenário de uma grande biblioteca, inspirada na do apartamento de Coco Chanel na rue Cambon. Onde os modelos circularam ao redor de uma enorme estante de livros.

Após a morte de Karl Lagerfeld, Viard assumiu a criação da Chanel. Mas preservou muitos elementos que fizeram a marca se destacar no mercado, como o famoso terninho de tweed.

A coleção teve apresentação de peças únicas e ricas em detalhes. Abordando das propostas mais clássicas da Chanel a novidades da moda contemporânea.

Podemos ver o terninho malva com calças largas, uma nova versão da saia rosa choque, ombros emplumados e vestidos liiiindos tomara-que-caia em tweed (o tecido queridinho da grife).

Mas, os looks recatados dominaram a passarela. Vestidos inspirados no século 20, colarinhos altos no estilo eduardiano e muito mais.

Beiiijos.

Compartilhe